segunda-feira, 6 de junho de 2016

Agora somos 4!

Oi gente!!!

Depois de muuuuuito tempo longe do blog, volto com uma super notícia! Agora somos 4!
Isso mesmo, estamos esperando a chegada de mais um bebezinho.
A Catarina vem aí!!! E a novidade vem com um pouco (muito) atraso, ela chega no final de julho!!!!
Isso mesmo, já estou com 31 semanas e ela já está enorme, com 2kg e 40cm!

Jesus... rsrs

Bom, vou tentar postar as novidades dessas últimas semanas com mais frequência.

No final de semana passado foi o nosso chá de bebê. No próximo post posto fotos do evento, fizemos uma festa junina! :)

bjss

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Dentinhos!

E a dra. Érica tinha razão.... hoje eu vi mais dois detinhos na musinha! Um deles já rasgou, o outro tá quase!
:)

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Inspiração para o 1º aninho da Ana Luiza

Bem, decidi mesmo que a festa da minha lindeza vai ter como tema a Minnie. Separei algumas coisas para inspirar....


























sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Passeando por aí

Recebi uma visita muito especial no trabalho hoje! Minha musinha saiu com a vovó e foi dar uns bordejos na AABB.
Amei a visita! Fez a alegria da galera!

Com a Paula e a Lílian

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

7 meses e 25 dias

Hoje levei minha lindeza no médico. Na verdade na médica. Ainda não encontramos um pediatra que gerasse um "amor a primeira consulta". Mas, a dra. Érica pareceu ser bem legal. Acho que vamos ficar com ela. Segundo ela, já tem 4 dentinhos em cima que estão prontos para chegar.
A Ana Luiza está com 69cm e 9,600kg!! Enorme e super bem.

:o)

domingo, 1 de setembro de 2013

domingo, 25 de agosto de 2013

Dentinhos parte II

Minha musinha já está com dois dentinhos!!! Coisa mais querida gente!!
Bem que me disseram que eles apareceriam por volta dos 6, 7 meses. Os primeiros que nascem são os de baixo, depois os dois de cima.
Nesta foto dá pra ver um deles! Tiramos no dia dos pais, que aliás, foi muito divertido! Primeiro Dia dos Pais do Rapha! E o presente dele também ficou um amor! ;o)

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Preparativos para o 1º aniversário

Genteeee, janeiro é praticamente amanhã!!! Por isso já estamos correndo para organizar a festinha da Ana Luiza, essa semana fomos visitar algumas casas de festa e escolhemos a Whoopee Club para fazer. 
Eles têm um espaço bem legal e os doces e salgados são uma delícia! Agora temos que escolher o tema! 
Vi umas fotos e gostei bastante da decoração da Minie. Principalmente porque foge um pouco do rosa....
E as lembrancinhas? Não tenho a menor ideia do que fazer.... aceito sugestões!!!


quinta-feira, 1 de agosto de 2013

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Com quantos meses nasce o primeiro dentinho?

Pois então, a Ana Luzia está com quase 7 meses e o primeiro dentinho já está dando sinal de que está chegando! Siiim, ainda não consegui ver, mas senti aquela serrinha na gengiva da musinha. Fora que ela passou o dia meio enjoada, reclamando um pouco... judiaria!! Se tomarmos por base o nascimento do siso, deve doer!

Vejam o artigo do Baby Center sobre os dentinhos.

Nascimento dos dentes

O aparecimento dos dentes não é um daqueles marcos que acontecem de uma só vez. A mudança do sorriso desdentado para uma boca cheia de dentinhos é um rito de passagem que pode se estender pelos três primeiros anos de vida do seu filho.

A história começa dentro do útero. Durante a gravidez, o bebê adquiriu os chamados botões dentários, as fundações dos dentes-de-leite (ou dentes decíduos, no termo técnico). Esses botões começam a romper a superfície da gengiva em algum momento entre os 3 e os 12 meses. O mais comum é o primeiro dentinho -- um sinal inegável de que seu bebê está crescendo -- por volta dos 6 meses, que é também o momento em que a dieta dele passa a incluir alimentos sólidos. Quando tiver 3 anos, a criança terá a boca cheia de dentes, e já poderá escová-los sozinho (com um pouco de ajuda) -- um passo importante no caminho para assumir seus cuidados pessoais.

Quando acontece

Talvez você não saiba, mas um em cada 2.000 bebês já nasce com um dente -- ou até dois! Mas a grande maioria das crianças tem o primeiro dentinho aos 6 ou 7 meses de idade. Os mais precoces podem romper o primeiro dente (normalmente o incisivo central inferior) já com três meses, enquanto outros podem ter de esperar até quase 1 ano. Os últimos dentes (os segundos molares, no fundo da boca) costumam já ter nascido no segundo ano de vida. Com 3 anos, seu filho deve ter o conjunto completo: 20 dentes-de-leite.

Como acontece

Para muitos bebês (e seus pais), a chegada do primeiro dentinho não é lá muito divertida. Pode ser um processo longo e exaustivo. Os primeiros sintomas -- entre eles muita babação e uma boa dose de dor -- começam um mês ou dois antes do grande evento. Isso pode representar noites e noites em claro consolando a criança. Para aliviar o sofrimento, seu bebê pode começar a morder, mas não por hostilidade. Para melhorar o incômodo, você pode dar a ele alguma coisa para morder, como mordedores ou coisas geladas, ou massagear a gengiva dele com seu dedo.

As gengivas também podem ficar inchadas quando os dentes vão romper, e as bochechas do seu filho parecerão um pouco maiores. Embora os especialistas afirmem categoricamente que o nascimento dos dentes não causa febre nem diarréia, a maioria dos pais diz observar esse tipo de sintoma. Como nessa fase também são comuns resfriados, gripes ou desarranjos intestinais, é melhor ficar de olho nos sintomas e levar a criança ao médico se ela não melhorar.

Para os mais sortudos (que não são tão poucos assim, felizmente), o nascimento dos dentes pode ser uma experiência quase indolor. Mas não deixa de ser uma transformação radical: numa semana seu neném tem um sorrisão desdentado, e na seguinte o branquinho já desponta na gengiva. Comemore o primeiro dentinho tirando muitas fotos, e anote a data do aparecimento como recordação.

A partir daí, os dentes vão surgindo um atrás do outro: primeiro os dois incisivos centrais de baixo, depois os dois de cima, em seguida os que ficam ao lado, e dali para o fundo. O desenvolvimento dos dentes é hereditário, por isso se você teve dentes cedo é provável que a mesma coisa aconteça com seu filho.

O que vem pela frente

Os dentes-de-leite só vão cair quando os permanentes estiverem prontos para irromper, por volta dos 6 anos de idade.

O que você pode fazer

Não há nada que se possa fazer para apressar o surgimento dos dentes, mas dá para aliviar o incômodo do bebê. Primeiro, dê à criança alguma coisa para morder, como um mordedor. Se ele estiver gelado, o alívio será maior. Alimentos frios também podem ser benéficos, como frutas e iogurte direto da geladeira. Se a dor for evidente, você pode dar ao seu filho a dose indicada de um analgésico infantil como o paracetamol, sempre seguindo as orientações prévias do pediatra. Caso seu filho esteja com febre, ou não consiga se acalmar, é melhor levá-lo ao médico -- ele pode estar com alguma outra coisa, como por exemplo uma otite.

Quando os dentes aparecem, é preciso mantê-los limpos. Durante o primeiro ano de vida do seu filho, você não vai escovar de verdade os dentes dele, mas tente passar uma fraldinha limpa ou uma gaze neles pelo menos uma vez por dia -- uma sugestão é incluir o hábito na rotina de antes de dormir. Existem também dispositivos para encaixar no dedo, exclusivamente para essa operação. Por falar em dormir, muitas vezes as crianças se acostumam a adormecer mamando. Tente evitar esse costume, porque os açúcares do leite (mesmo no leite materno ou no leite em pó sem adição de açúcar) podem fermentar, corroendo o esmalte dos dentes.

Se seu bebê só dorme tomando mamadeira, dê o leite a ele no seu colo para apoiar um pouco a cabeça para cima, em vez de dar no berço. Depois dos 6 meses, depois que o bebê estiver bem alimentado e com os dentes limpos, pode-se ir diluindo a mamadeira que ele usa "para dormir" com água, para que o açúcar fique menos concentrado. Vá fazendo isso bem aos pouquinhos, para ele não chiar. Se o bebê tem o costume de acordar de madrugada para mamar, a estratégia da diluição pode até fazer com que ele perca o hábito e passe a dormir a noite inteira, para felicidade geral da família.

A água do sistema público de abastecimento, ou seja, a água tratada que sai da torneira, já contém flúor. O bebê vai ingerir esse flúor nos alimentos que você preparar. Como a quantidade de flúor nas águas minerais não é regulamentada, é preferível dar água filtrada e fervida ao seu filho, seja para beber pura ou para preparar a fórmula láctea em pó. No caso de você só ter acesso a água de poço, pode ser necessário administrar flúor ao bebê. Pergunte ao médico se é o caso.

Quando tiver 1 ano e meio, seu filho pode começar a aprender a escovar os dentes. Você ainda terá que acompanhá-lo nessa operação por vários anos, mas é bom ele ir adquirindo o hábito. Use uma escova macia e uma quantidade bem pequena de pasta de dente. Não é preciso escovar em uma direção específica, já que a criança nem sempre colabora. Só tente retirar fragmentos de alimentos e limpar a superfície dos dentes e das gengivas.

Se seu filho não gostar do creme dental, tente outra marca ou simplesmente não use. A pasta de dente só é necessária se a alimentação da criança for rica em alimentos doces -- que de qualquer forma devem ser evitados. É importante que a quantidade do creme dental seja bem pequena, para evitar que a criança engula o flúor, o que pode provocar uma condição chamada fluorose, que causa manchas nos dentes. Os cremes dentais infantis já têm menos flúor que os adultos, e existem no mercado algumas opções de pasta sem flúor, para bebês. Se você não tiver acesso a esse tipo de creme dental especial, procure mesmo só "sujar" a escova com creme dental.

Quando a criança exagerar nos doces, como numa festa de aniversário, por exemplo, tente fazê-la escovar os dentes logo depois de comer, ou então a incentive a comer alguma coisa salgada por último. Especialistas sugerem que a primeira consulta no dentista aconteça perto do primeiro aniversário, para orientação. O importante, no entanto, é encarar a ida ao dentista como uma prevenção, e não como solução quando os problemas já tiverem aparecido.

Quando se preocupar

Os dentes de bebês prematuros podem demorar alguns meses a mais para nascer. Se seu filho fez 1 ano e não há nenhum sinal de dente, fale com o pediatra na próxima consulta. Caso seu bebê esteja com todos os sinais de que os dentinhos estão vindo -- babando, com a gengiva inchada --, mas parece estar com uma dor excessiva (chorando inconsolavelmente, por exemplo), leve-o ao médico.

segunda-feira, 1 de julho de 2013